-A A +A
São Mateus - ES

Avaliação de Docente << IMPORTANTE >>

Prezados Discentes,
 
É chegado o final do período e com ele está disponível no Portal do Aluno a ‘Avaliação de Docentes’. É importante dizer que essa avaliação é significativa para o curso, para o aluno e para o professor.

 


Mas CAEnf, quão relevante isso realmente é?

 
– Interfere diretamente na Progressão Funcional que acontece a cada 2 anos e na Promoção do servidor para outra classe:
 
- Estabelece critérios de avaliação de desempenho para fins de progressão, promoção e aceleração da promoção na carreira do Magistério Superior.
CAPÍTULO II – DA PARTICIPAÇÃO DISCENTE
Art. 24. A participação discente na avaliação do desempenho didático do docente para as Classes A, B, C e D dar-se-á por meio de instrumento de avaliação semestral eletrônica, e obedecerá aos critérios expressos no Anexo V desta Resolução.
§ 1º O discente preencherá a ficha de avaliação eletrônica dos docentes responsáveis pelas disciplinas em que for matriculado, que será disponibilizada após a conclusão da metade do período letivo em curso.
§ 2º A avaliação será encerrada, após a sua disponibilização, no momento da matrícula para o período seguinte.
§ 3º Os resultados estarão disponíveis na pasta eletrônica do professor para seu conhecimento, bem como ao departamento de origem do docente, à CPAD e/ou à CEX dos Centros de Ensino, somente no dia subsequente ao último dia para ajuste de pautas.
§ 4º Em caso de não manifestação discente no prazo previsto no § 2° deste artigo, por pelo menos a maioria simples dos alunos matriculados na turma em questão, consoante o tema de que trata este Artigo, presume-se anuência/aprovação relativa aos trabalhos docentes.
 
– É um importante indicador de qualidade:
A Seavin [http://www.ufes.br/secretaria-de-avalia%C3%A7%C3%A3o-institucional-seavin] é o órgão responsável por coordenar e articular as ações de avaliação desenvolvidas na instituição, com o objetivo de trabalhar dentro dos pressupostos de uma Avaliação Institucional Participativa (AIP), entendendo que a reflexão de todos os envolvidos no processo educativo irá contribuir para o aprimoramento e a qualificação das atividades e dos cursos da UFES. [...] também responsável pela implementação dos indicadores de qualidade; pela sistematização e publicação da autoavaliação institucional, bem como pela implementação dos instrumentos de avaliação aprovados pela Comissão Própria de Avaliação (CPA) da Ufes, entre eles a avaliação do docente pelos discentes, a autoavaliação docente, a avaliação da pós-graduação e o questionário do egresso.
 
– Oferece feedback ao professor quanto seu método, seu estilo e seus conhecimentos ao lecionar:
É importante que se tenha entendimento sobre a avaliação de docentes, como destacado por Lira (2003, p.9): “a avaliação da qualidade da instrução sofre muito com a falta de consenso entre os docentes sobre o que constitui ensino de qualidade”. A qualificação do docente não significa que dará uma boa instrução para seus alunos. “Fala-se de atitudes responsivas do aluno, mas, quando faz referências ao professor o enfoque muda” (TASSO e MACHADO, s.d.).
Sobre esse aspecto da Avaliação, Moreira em sua publicação ‘Fatores influentes na avaliação do professor pelo aluno: uma revisão’, diz:
“Em primeiro lugar, aceitá-la significa admitir que o relacionamento nota-avaliação é um efeito enviezante - em outras palavras, significa admitir a priori que a qualidade do professor não influi na performance do aluno, a qual é uma hipótese por si só carregada de viezes. Ao contrário, é de se esperar como alternativa que a habilidade do professor possa influenciar o aluno e motivá-lo para o conteúdo, levando-o indiretamente, a melhores notas. Efeitos contrários podem ser talvez exercidos por professores menos hábeis.
Em segundo lugar, a correção da avaliação carrega consigo a suposição de que o bom professor tem uma atuação de certa forma independente dos alunos, ou seja, seus atributos, quaisquer que sejam, estão acima da influência do relacionamento professor-aluno. Dado um bom professor, o aluno, quer com alto ou baixo rendimento, deveria saber reconhecer a qualidade do professor.
Por outro lado, não se pode negar a possibilidade de que a má avaliação do professor seja resultado de uma reação injusta a um aproveitamento deficiente. Alunos com graus de habilidade significativamente menores que seus colegas (e que eventualmente deveriam merecer atenção a parte) podem não ter condições de apresentar um rendimento condizente: muitas vezes o conteúdo exige habilidades que poucos alunos apresentam, como resultado da cadeia deficiente de ensino - aprendizagem. Nestes casos, o conflito gerado para o aluno ocasionalmente volta-o contra o professor-que passa a assumir uma certa co-responsabilidade no processo.”
 

Solicitamos que todos os discentes façam a Avaliação do Docente, e que sigam os critérios com ética. A votação é sigilosa e os professores recebem a nota por critério e uma média total da avaliação. A avaliação do docente fica disponível até a matrícula para o período seguinte.

Para acessar o tutorial de Avaliação do Docente no Portal UFES:
 
 
 
Atenciosamente,
Centro Acadêmico de Enfermagem (CAEnf)
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Rodovia BR 101 Norte, Km 60 - Bairro Litorâneo, São Mateus - ES | CEP 29932-900